Taxista aceita bicicletas e vira xodó em São Paulo


Boa vontade e disposição fizeram a fama e a clientela do taxista José Marlucio Torres, 59. Sem frescura na hora de atender aos chamados, o motorista se tornou o número um dos ciclistas. Depois de conseguir levar sete bicicletas de uma só vez, então, ele se tornou uma lenda para a turma do pedal.

Com ele também não tem corrida longa ou curta. Torres leva e traz passageiro e bike para o aeroporto, para a serra da Cantareira, para Cananeia, no litoral, e até para Ribeirão Preto, no interior do Estado. Por isso, não faltam histórias de pessoas que foram "salvas" por ele.


Pedro Cruz, 17, que faz entregas de bicicleta, foi um deles. No começo do mês, depois de participar de um protesto motivado pela morte de um ciclista atropelado por uma carreta na avenida Pirajussara (zona oeste), seu pneu rasgou. Dá-lhe seu Torres para levar a bicicleta para casa, do outro lado da cidade, na Vila Nova Cachoeirinha (zona norte).

Outra "cliente-fã" é a editora de vídeo Sílvia Ballan, 40, que precisava ir para Juiz de Fora (MG) e tinha que levar a magrela até a rodoviária. O que fazer, já que os taxistas da cidade não costumam atender a quem está de bike? "Quando ele falou que não tinha problema, não acreditei. E nunca vi colocarem uma bike no carro tão rápido."


O Palio Weekend de seu Torres também já foi "táxi-cegonha" por um dia, quando carregou uma bicicleta fresquinha -de R$ 19 mil- da loja até seu proprietário, que estava preocupadíssimo com o percurso. "Ele me disse: 'todo o cuidado é pouco'. Eu passei no Mercado Municipal, comprei 15 metros de plástico bolha e embrulhei ela toda", conta.

Mesmo fazendo questão de atender a qualquer momento, o taxista avisa: o melhor é marcar antes (pelo número 99897-6302). Quando a chamada é de emergência, há um adicional de R$ 30.

Se for uma corrida no meio da noite, quando o táxi já estiver na garagem, o taxímetro é ligado desde a casa dele, na Vila Romana (região oeste). Nos demais casos, a corrida tem o preço comum, sem abusar do bolso dos ciclistas.

Fonte: Folha de SP ( Veja Aqui )